Chame no Whatsapp

Fim do 2G: seus sistemas estão adaptados para a transformação?

 

Sabemos que as redes 2G (GSM) ainda são muito utilizadas no mundo, em especial no Brasil. No entanto, a tecnologia herdada pela telefonia celular está com os seus dias contados. Em seu lugar, chegam redes 3G e 4G, além da 5G, com uso para além das redes móveis. Porém, ainda há dúvidas sobre o fim da era 2G. Afinal, muitos equipamentos poderão deixar de funcionar por não estarem adequados às novas tecnologias. 

Em um cenário ideal, as redes 2G devem ser descontinuadas o quanto antes. Isso porque, devido à baixa segurança e protocolos pouco elaborados, facilitam ataques cibernéticos. Porém, há regiões que ainda não são abarcadas pela cobertura das novas tecnologias. E mais: equipamentos que funcionam apenas com a rede 2G, como as máquinas de cartão. Assim, o caminho não é tão simples.  

Em muitos países, principalmente naqueles com menor área territorial, a rede 2G vem sendo desativada. E a verdade é que, nos próximos anos, o Brasil deve seguir os mesmos passos. De acordo com o relatório da Global Mobile Suppliers Association (GSA), até o mês de julho, 135 operadoras de telefonia de 68 países haviam concluído ou estavam em processo de transição entre as redes 2G e 3G. O documento informa, ainda, que 23 operadoras de 14 países já haviam feito o desligamento total de suas redes 2G.

O período de transição é repleto de incertezas, principalmente devido à cobertura das novas redes e dos dispositivos e hardwares que não são compatíveis. No cenário brasileiro, há, ainda, localidades dependentes do 2G. Para se ter ideia, aproximadamente 400 municípios do Brasil ainda não possuem cobertura 4G. E o sinal de 5G vem sendo instalado de maneira gradativa entre os estados. 

 

Sistemas Avansat estão prontos para a nova era

Os usuários dos sistemas Avansat não precisam se preocupar com a transição das redes. Afinal, todas as suas tecnologias funcionam a partir das redes 3G e 4G, garantindo eficiência e autonomia para o gerenciamento de frotas.

Um exemplo das soluções que funcionam com as mais modernas redes é o plano Security. Ele foi especialmente desenvolvido para aumentar a segurança durante o transporte. Sabemos que as estradas podem representar grandes riscos ao motorista e à carga. De acordo com a Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC&Logística), em 2021, o Brasil apresentou um aumento de 1,7% nos roubos de carga em suas rodovias. Foi a primeira alta desde 2017, com prejuízo financeiro de R$ 1,27 bilhão para as empresas.

Sendo assim, pensar em soluções para aumentar a proteção e a tranquilidade nos trajetos é essencial. Com o Security, da Avansat, se tem videomonitoramento com reconhecimento facial e rastreamento voltada à proteção da carga. Seus recursos incluem, ainda, gravação em alta resolução e transmissão em 3G ou 4G para a plataforma de monitoramento. E o módulo com GPS é integrado.

Outros dispositivos e soluções são aliados do sistema, com Wi-Fi, sensores, atuadores e alertas configuráveis conforme a necessidade de cada cliente. Além disso, é possível optar por câmeras espiãs e ostensivas para maximizar a proteção nas estradas.

 

Para conhecer as soluções da Avansat, entre em contato e converse com um de nossos consultores. Nossos sistemas contam com redes 3G e 4G para transmissão de dados, oferecendo tranquilidade e segurança para suas frotas.

plugins premium WordPress

Usamos cookies para segurança, melhor experiência e personalização de conteúdo de acordo com a nossa Política de Privacidade.